R. Conceição de Monte Alegre, 198 - 10 andar - Conj. 101

Brooklin Paulista, São Paulo - SP, 04563-060

11 5096-2850

contato@ittoconsulting.com

RESPONSABILIDADE SOCIAL

  • LinkedIn ITtO Consulting
  • Instagram ITtO Consulting
  • Facebook ITtO Consulting
  • YouTube ITtO Consulting

ITtO Consulting © 2019. All Rights Reserved.

Seu ERP atrapalha mais do que ajuda? Entenda porquê

17 Jan 2018

A implantação de um sistema ERP em grandes empresas faz toda a diferença. Por ser tão necessário, esse processo precisa ser tratado com muito cuidado, exigindo análises delicadas de fatores estratégicos que garantem o sucesso do projeto. Muitas empresas já são beneficiadas só pelo fato de implantar o sistema ERP, tendo uma melhora considerável na comunicação e integração entre departamentos.

 

Exatamente por esse processo precisar de tanto cuidado é que se ouve falar sobre empresas que têm ou tiveram problemas na implantação de um ERP. Essas empresas provavelmente falharam na hora de dar a devida atenção ao projeto, tratando o processo como mais um simples projeto de tecnologia - como a instalação de um software - e não como uma mudança organizacional com um enorme impacto, que se for mal executada afetará a empresa de diversas formas.

 

 

Para se ter uma ideia do quão isso deve ser levado a sério, no ano 2000, uma má implantação de um projeto de ERP na Nike gerou perdas de US$ 100 milhões em vendas, quedas de 20% nas ações e diversos processos. Isso devido a uma tentativa frustrada de integrar o ERP. A avaliação posterior do projeto mostrou que a Nike tinha planejado mal o projeto, com uma visão somente da área de tecnologia, ou seja, todo o resto foi deixado de fora. A equipe foi mal treinada em relação ao sistema e seu valor comercial.

 

O sucesso na implantação de sistemas de ERP está diretamente vinculado a estes fatores:

 

  1. Aceitar a mudança da organização para receber as novas funcionalidades;

  2. Disciplina na execução dos processos em aderência com o sistema de ERP;

  3. Paridade real entre os processos físicos e sistêmicos;

  4. Capacitação adequada e entendimento das integrações entre os processos;

  5. Suporte da alta gestão na alteração dos procedimentos para adequação aos módulos do sistema de ERP;

  6. Compromisso de toda a organização na implantação das novas práticas e sistemas;

  7. Ser um projeto da “empresa” e não um novo sistema da área de tecnologia.

 

Mesmo em organizações onde já se tem suportes sistêmicos aos processos, as atualizações ou reimplantações podem gerar conflitos e dificuldades de aceitação na alteração dos processos organizacionais.

 

A aderência dos sistemas de ERP em muitas empresas chega a apenas 35%, principalmente pela falta de cumprimento dos fatores aqui citados, assim, de forma equivocada, troca-se o ERP devido à falta de aderência, mas repete-se o erro de ser um projeto apenas de tecnologia, chegando ao final com uma marca diferente e com a mesma aderência baixa ao negócio.

 

Na indústria automobilística é onde se encontra o maior sucesso de implantação dos sistemas de ERP, com aderência superior a 75%. E você sabe por que isso ocorre? Porque nesse setor, a empresa precisa ter padrões rígidos dos seus processos e alta disciplina na execução dos trabalhos, senão ela sucumbe ao mercado altamente competitivo e tecnológico, o que pode acontecer na verdade com qualquer empresa.

 

O questionamento que deve ser feito no final do projeto é: Seu negócio trabalha para o ERP ou o ERP trabalha para seu negócio? Se a resposta for positiva para a primeira pergunta, talvez seja um bom momento para contar com uma consultoria especializada em processos, tecnologia e SAP. Pode contar conosco se precisar!

Compartilhe
Compartilhe
Please reload

Posts Em Destaque

Quando investir em serviços de TI?

7 Dec 2017

1/2
Please reload

Posts Recentes